22-09-2016 Newsletter

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

HATUNE FOUNDATION

Setembro 2016 updates

 

 

 

Caro amigo,

a última parte do verão foi para mim um tempo de retirada e de meditação. Fui pela primeira vez na minha vida para uma cura, porque meu corpo acabou mandando constantes sinais de alerta. Agora sinto me renovada. Aproveitei para continuar escrevendo meu novo livro sobre experiências espirituais, mas meditei também sobre diversas perguntas: Para onde vai a guerra no Oriente Médio? Será que as brigas no mundo islâmico deflagrar-se-ão para o resto do mundo? Será possível manter a paz na Europa?

Também muitos de nossos amigos fizeram perguntas. Depois da última viagem para o Egito recebi uma carta de uma amiga e doadora muito querida dos Estados Unidos. Ela perguntou porque a igreja católica constrói tantas igrejas suntuosas, inclusive no Egito, enquanto muitas pessoas ainda sofrem.

Aproveitamos essa pergunta para contar a todos os amigos da nossa fundação mais um pouco sobre as condições do nosso trabalho.3 (Leia aqui ). Como ONG particular estamos muitas vezes entre as cadeiras dos grandes na política e também na igreja, e contamos como mesmo assim a nossa ajuda chega sempre aos necessitados, embora muitas vezes por trilhos difíceis e tortos.

Caros amigos, se tiverem uma dúvida ou pergunta, escrevam-nos, pois seremos felizes saber de sua participação ativa.

Cada vez mais recebemos comentários de amigos do mundo inteiro, seja pessoalmente ou pelas mídias sociais, que estranham o fato por que a Alemanha deixa entrar todos os refugiados e a política de Angela Merkel.  Por isso atuamos também na direção oposta: escrevemos uma carta para os amigos nos EUA para alertá-los pelo que poderia ainda acontecer também com eles. Uma carta sobre a situação atual da crise dos refugiados na Europa, que é a antessala da imigração em massa para o mundo ocidental. Como os Estados Unidos podem aprender da crise da Europa. Leia a carta aqui.

Também o debate sobre o islã é muito difícil e divide o mundo. A separação entre islã e islamismo e se o Estado Islâmico é realmente islâmico, e como se deve enfrentar o terror. Um exemplo recente ocorreu no Festival Internacional de Literatura em Berlim. A reportagem sobre ele está aqui. Teve defensores do islã e cientistas que se disseram neutros.

O mais comovente foi o depoimento de um homem sem as limitações da política, mas com experiência prática: Professor Jan Ilhan Kizilhan relatou de seu trabalho como psicólogo e perito de um programa do governo do estado Baden-Wurttemberg sobre a terapia de 1100 mulheres e meninas vítimas do Estado Islâmico na Alemanha.

Conheço o professor Kizilhan de várias viagens para o Oriente Médio, onde o encontrei nos campos de refugiados do Iraque. Já contei em outros relatos dele. Ajudamos-lhe juntos com os nossos parceiros em seu trabalho no Iraque. Para muitas das meninas na Alemanha tenho sempre contato.

Fico feliz que estamos nisso juntos com o professor para as meninas e mulheres, que antes muitas vezes foram escravas sexuais do Estado Islâmico, possam ser salvas e possam sarar. Não dá para estranhar que ele conhece claramente o fundo ideológico e religioso dos algozes. E fico feliz que cada vez mais pessoas tenham a coragem de defender o nosso ângulo de vista.

Caros amigos, precisamos da sua ajuda, porque queremos fazer de tudo para que os debates se tornarem mais frutíferos e, antes de tudo, porque queremos ajudar a pessoas, que realmente sofrem e são necessitadas. Por favor, se tiver condições, faça a sua doação em http://portugues.hatunefoundation.com/start/.

Muito obrigada,

Deus abençoe vocês todos

Sua Irmã Hatune Dogan e sua equipe

Neuer Weg 2
D-34414 Warburg
Germany

Back to Top